Palavras que não saem do meu pensamento...

"Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive...

Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos...

Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

sábado, 9 de junho de 2012

Desculpe, estou em construção...


Durante a nossa vida causamos transtornos na vida de muitas pessoas porque somos imperfeitos. Nas esquinas da vida, pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos. Nas relações mais próximas, agredimos sem intenção ou intencionalmente. Mas agredimos.
Não respeitamos o tempo do outro, a história do outro. Parece que o mundo gira em torno dos nossos desejos e o outro é apenas um detalhe. E, assim, vamos causando transtornos.
Esses tantos transtornos mostram que não estamos prontos, mas em construção. Tijolo a tijolo, o templo da nossa história vai ganhando forma. O outro também está em construção e também causa transtornos. E, às vezes, um tijolo cai e nos machuca. Outras vezes, é o cal ou o cimento que suja nosso rosto. E quando não é um, é outro. E o tempo todo nós temos que nos limpar e cuidar das feridas, assim como os outros que convivem conosco também têm de fazer.
Os erros dos outros, os meus erros. Os meus erros, os erros dos outros.
Esta é uma conclusão essencial: todas as pessoas erram. A partir dessa conclusão, chegamos a uma necessidade humana e cristã: o perdão. Perdoar é cuidar das feridas e sujeiras. É compreender que os transtornos são muitas vezes involuntários. Que os erros dos outros são semelhantes aos meus erros e que, como caminhantes de uma jornada, é preciso olhar adiante. Se nos preocupamos com o que passou, com a poeira, com o tijolo caído, o horizonte deixará de ser contemplado. E será um desperdício.
O convite que faço é que você experimente a beleza do perdão. É um banho na alma! Deixa leve! Se eu errei, se eu o magoei, se eu o julguei mal, desculpe-me por todos esses transtornos… Estou em construção!

(Gabriel Chalita, "Desculpem o transtorno, estou em construção", recebido por e-mail).

domingo, 22 de abril de 2012

Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó, Mestre, fazei com que eu procure mais:
consolar que ser consolado,
compreender que ser compreendido,
amar que ser amado.

Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.


(Imagem: cantinhodoceu.wordpress.com )

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Direcione seu olhar

Quando estiver em dificuldade
e pensar em desistir,
lembre dos obstáculos que já superou:
Olhe para trás.

Se tropeçar e cair, levante.
Não fique frustrado, esqueça o passado.
Olhe para frente.

Ao sentir-se orgulhoso,
por alguma realização pessoal,
sonde suas motivações.
Olhe para dentro.

Antes que o egoísmo o domine,
enquanto seu coração é sensível,
socorra aos que o cercam.
Olhe para os lados.

Na escalada rumo às altas posições,
No afã de concretizar seus sonhos,
observe se não está pisando em ninguém.
Olhe para baixo.

Em todos os momentos da vida,
seja qual for a sua atividade,
busque a aprovação de Deus.
Olhe para cima!

*Desconheço a autoria.

(Imagem: http://www.mensagensdiarias.com.br/ )

Demito-me da categoria dos adultos!



Caros amigos,
Venho por meio desta apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria dos adultos. Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades e as ideias de uma criança de oito anos, no máximo.
Quero acreditar que todo mundo é justo, e que todas as pessoas são honestas e boas.
Quero acreditar que tudo é possível. Quero que as complexidades da vida passem despercebidas por mim, e quero ficar encantado com as pequenas maravilhas deste mundo.
Quero de volta uma vida simples e sem complicações. Estou cansado de dias cheios de computadores que falham, montanhas de papelada, notícias deprimentes, contas a pagar, fofocas, doenças e a necessidade de atribuir um valor monetário a tudo o que existe. Não quero mais ter de inventar jeitos de fazer o dinheiro chegar até o dia do próximo pagamento. Não quero mais ser obrigado a dizer adeus a pessoas queridas e, com elas, a uma parte da minha vida. Quero ter a certeza de que Deus está no céu e de que, por isso, tudo está direitinho neste mundo.
Quero ir ao Mc Donald´s ou à pizzaria da esquina e achar bem melhor do que um restaurante cinco estrelas. Quero viajar ao redor do mundo num barquinho de papel  que vou navegar navegar numa poça deixada pela chuva. Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que se formam. Quero achar que as moedas de chocolate são melhores do que as de verdade, porque podemos comê-las e ficar com a cara toda lambuzada.
Quero ficar feliz quando amadurece o primeiro caju ou a primeira manga, quando a jabuticabeira fica pretinha de fruta. Quero poder passar as tardes de verão à sombra de uma árvore, construindo castelos no ar e dividindo-os com os amigos. Quero voltar a achar que chicletes e picolés são as melhores coisas da vida. Quero que as maiores competições em que eu tenha que entrar sejam um jogo de gude ou uma pelada...
Eu quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia era o nome das cores, as cantigas de roda, a "Batatinha quando nasce" e a "Ave Maria" e isso não me incomodava nadinha, porque eu não tinha a menor ideia de quantas coisas eu ainda não sabia... Voltar ao tempo em que se é feliz, simplesmente porque se vive na bendita ignorância da existência de coisas que podem nos preocupar e aborrecer. Eu quero acreditar no poder dos sorrisos, dos abraços, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia.
E o que é mais: quero estar convencido de que tudo isso vale muito mais do que o dinheiro! Por isso, tomem aqui as chaves do carro, a lista do supermercado, as receitas do médico, o talão de cheques, os cartões de crédito, o contracheque, os crachás de identificação, o pacotão de contas a pagar, a declaração de renda, a declaração de bens, as senhas do meu computador e as do banco, e resolvam as coisas do jeito que quiserem. A partir de hoje, isso é com vocês, porque eu estou me demitindo da vida de adulto.
Agora, se você quiser discutir a questão... vai ter de me pegar, porque... PIQUE! O PEGADOR ESTÁ COM VOCÊ!... e para sair do pegador, só tem um jeito: demita-se você também dessa sua vida chata de adulto, mandando esta mensagem para alguns de seus amigos mais sérios e ocupados.
NÃO TENHA MEDO DE SER FELIZ!!!
 Aqui estão alguns dos nossos mais profundos, sinceros e ocultos desejos. A simplicidade do universo de uma criança faz muita falta em nossos dias, em nossos corações. Por isso, de vez em quando, demita-se! Afaste-se dos sentimentos mesquinhos e pequenos do mundo dos adultos. E fique mais próximo do único sentimento que realmente vale a pena - o AMOR.
E viva mais feliz!"

*Desconheço a autoria.

(Imagem: http://www.vilamulher.terra.com.br/ )

Eu e ele

Como pode ele não ser eu
Se desde quando ele nasceu
O meu eu inteiro se perdeu
E com o dele se misturou?

Como pode ele não ser eu
E eu não ser tmabém um pouco ele
Se seus dedos reconhecem
Meus cabelos imediatamente,
Como se no mundo não houvesse
Nada além de mim e ele?

...Sei, lá no fundo,
Que eu e ele somos dois...
Mas isso só percebo
Depois que a saudade acaba.
Sempre um pouco depois...

(Escrita para o Mateus em 06/08/09)

domingo, 1 de janeiro de 2012

Você, gestante...

"Tu, gestante,
Crias um ser em ti
Que já se incomoda com os teus problemas,
Permanece sereno quando estás em paz.
Poderás admirá-lo em breve,
Ele reconhecerá o teu tato,
Seguirá os teus passos,
Te porá a cantar, a sonhar,
Te forçará a aprender para que possas ensinar,
Te deixará exausta de falar, mas lerá teus olhos.
Desarrumará tua roupa, teus cabelos, te achando linda...
Lutará contigo para ir junto.
Horas, ficarás louca da vida, mas doida por ele,
Que saberá arrancar teus risos,
Que rirá das tuas graças sem graça.
Te pedirá histórias, te forçará a criar.
Poderá vir a te "jogar na cara",
Mas não te abortará do coração.
Será teu amigo, carregando teu sangue,
Levando teus traços, espalhando teu nome...
Ouvirá teus sussurros quando tantos ignorarão teus berros.
Apostará em ti, acreditará nos teus talentos.
Afinal, mulher, o ser que está em teu ventre
É predestinado a te amar infinitamente!"

* Desconheço a autoria.

(Imagem retirada de http://www.neoproducoes.com/)

Amigo...


"Difícil querer definir amigo.
Amigo é quem te dá um pedacinho do chão quando é de terra firme que você precisa, ou um pedacinho do céu se é o sonho que te faz falta.
Amigo é mais que ombro amigo: é mão estendida, mente aberta, coração pulsante, costas largas. É quem tentou e fez, e não tem o egoísmo de não querer compartilhar o que aprendeu. É aquele que cede e não espera retorno, porque sabe que o ato de compartilhar um instante qualquer contigo já o realimenta, satisfaz. É quem já sentiu, ou um dia vai sentir, o mesmo que você. É a compreensão para o seu cansaço e a insatisfação para a sua reticência.
É aquele que entende seu desejo de voar, de sumir devagar, a angústia pela compreensão dos acontecimentos, a sede pelo "por vir". É ao mesmo tempo espelho que te reflete e óleo derramado sobre suas águas agitadas. É quem fica enfurecido por enxergar seu erro, querer tanto o seu bem e saber que a perfeição é utopia. É o sol que seca suas lágrimas, é a polpa que adocica ainda mais o seu sorriso.
Amigo é aquele que toca na sua ferida numa mesa de chopp, acompanha suas vitórias, faz piada amenizando problemas. É quem tem medo, dor, náusea, cólica, gozo, igualzinho a você. É quem sabe que viver é ter história pra contar. É quem sorri pra você sem motivo aparente, é quem sofre com seu sofrimento, é o padrinho filosófico dos seus filhos, é o achar daquilo que você nem sabia que buscava.
Amigo é aquele que te lê em cartas esperadas ou não, pequenos bilhetes em sala de aula, mensagens eletrônicas emocionadas. É aquele que te ouve no telefone, mesmo quando a ligação é caótica, com o mesmo prazer e atenção que teria se estivesse olhando em seus olhos.
Olhos... Amigo é quem fala e ouve com o olhar; o seu e o dele em sintonia telepática. É aquele que percebe em seus olhos os seus desejos, seus medos, seus disfarces, suas alegrias. É aquele que aguarda pacientemente e se entusiasma quando vê surgir aquele tão esperado brilho em seu olhar, e é quem tem uma palavra sob medida quando esses mesmos olhos estão amplificando tristeza interior. É lua nova, é a estrela mais brilhante, é luz que se renova a cada instante,  com múltiplas e inesperadas cores que cabem todas na sua íris.
Amigo é aquele que diz "eu te amo" sem qualquer medo de má interpretação, pois amigo é quem te ama e ponto. É verdade e razão, sonho e sentimento. Amigo é pra sempre, mesmo que o sempre não exista."

(Imagem retirada de: http://projetoabracoamigo.blogspot.com/ )